Depois das eleições norte-americanas, conheça cinco presidentes marcantes das histórias em quadrinhos

sem-titulo-1

Aproveitando o fim da campanha eleitoral para presidente nos Estados Unidos, o Plano Infalível aproveita o final da corrida eleitoral mais importante do mundo para mostrar alguns personagens inusitados que acabaram por se tornar presidentes dos EUA nas histórias em quadrinhos. Na lista, não teremos versões de líderes da vida real, e sim alguns personagens da ficção que foram levados (pelo voto livre ou não) para o maior posto de comando do país.

Presidente Rexall e Presidente Nissen

1823k6ucockdojpg
Na obra Liberdade – Um Sonho Americano, de Frank Miller e Dave Gibbons, somos apresentados a um deturpado futuro dos Estados Unidos, no qual o conservador Erwin Rexall é eleito presidente e inicia um extenso processo de mudanças no país. Em sua gestão, os cidadãos mais pobres são enclausurados em extensos condomínios-prisões, a nação mergulha em uma extensa recessão econômica e o governo cria uma extensa “Força de Paz” mundial, que inicia diversos conflitos em vários cantos do globo.

Derrubando a 22ª emenda, o insano presidente é reeleito pela 3ª vez e governa o país com mão de ferro. Entretanto, um ataque terrorista a Casa Branca elimina todo o governo norte-americano e faz Rexall, único sobrevivente, entrar em estado de coma profundo.

1998331460c046a2a43aa797a5badaf5give-me-liberty-american-dream-2

Único que escapou do ataque, por estar doente na ocasião, o ministro da agricultura Howard Nissen assume o poder e muda completamente a estrutura do país. Em seu governo, uma série de medidas pacifistas e de combate a pobreza são iniciadas, fazendo com que as medidas segregacionistas sejam eliminadas e o governante receba o Prêmio Nobel da Paz.

Entretanto, a corrupção e a manipulação das grandes corporações, além de inimigos extremistas dentro e fora dos Estados Unidos, enlouquecem o liberal líder norte-americano e o transformam em um fantoche atormentado e vítima de alcoolismo. Com o advento de uma guerra civil e o retorno do insano Rexall, o país se desmembra em um louco conflito que quase leva o mundo ao seu fim total.

Por meio destes dois personagens coadjuvantes, Frank Miller e Dave Gibbons criam um ótimo pano de fundo para uma obra totalmente politica, que fala de problemas amplamente discutidos não só no final dos anos 80 como também nos dias atuais. Uma obra, que mesmo datada e relacionada ao seu período de criação, se torna atemporal quando se trata de intolerância e extremismo político e religioso.

 

Presidente Destino

ee05f414fe653cf84edaf6e8d47a3deb

No ano de 2099, o Universo Marvel não é mais o mesmo. Sem os seus heróis, que sumiram em um evento no final do século XX, o mundo se torna dominado pelas grandes corporações comerciais e todos as instituições físicas, filosóficas e virtuais da humanidade são regidas pelo poder financeiro e os interesses dos grandes magnatas.

Neste cenário, o maior vilão do Quarteto Fantástico, o Doutor Destino, se materializa em uma Latvéria que vive sob o julgo do ex-general corporativo Tyger Wylde e inicia uma revolução tanto para retomada do país do leste europeu como da sua própria identidade. Depois de libertar o seu povo, Von Doom parte para um plano mais ousado e orquestra a eliminação total das corporações. Com uma base de aliados e novas tecnologias, Destino invade os Estados Unidos e depõe o presidente norte-americano – que existe apenas como fantoche das empresas – assumindo o poder da maior nação do planeta. Apesar do golpe, o novo governo passa a criar medidas de reestruturação da segurança pública e do bem-estar da população, tornando-se um marco para o cenário mundial daquele período.

caa54e4ffd8d4c588fc36a3d288dbac8

Em outra obra concebida nos anos 90, Warren Ellis traz um inquietante paradoxo sobre as honras e valores deturpados de uma sociedade dependente dos interesses financeiros. Concebido inicialmente como apenas uma história que reimaginaria um dos vilões mais tradicionais da editora, a decisão do protagonismo de Destino e sua conquista do governo norte-americano foi uma estratégia editorial para melhorar as vendas de todo o selo alternativo Marvel 2099. A ideia acabou não resolvendo o problema dos outros títulos da franquia, que reimaginava personagens como Homem-Aranha, Justiceiro e X-Men, mas se tornou um dos acontecimentos mais marcantes dos quadrinhos de super-heróis daquele período.

 

Calvin Ellis, o Superman da Terra-23

action_comics_vol_2_9_textless

Em um dos universos alternativos da DC Comics, a Terra-23, Calvin Ellis é um dos governantes mais queridos da história de seu país. Com quase 70% de aprovação, o presidente tem índices bem próximos ao lendário ex-presidente Rickard (saiba mais abaixo) e tem conseguido criar uma política de pacificação e desarmamento por todo o planeta.

Entretanto, apesar de ser o homem mais poderoso do mundo, Ellis também é o super-humano mais forte de todos: o Superman. Nascido em Krypton, Kalel foi enviado para a Terra quando ainda era um bebê e acabou adotado por uma humilde família norte-americana, que lhe ensinou os valores da justiça e da bondade. Em sua identidade heróica, o azulão tem a companhia de outros personagens superpoderosos, como Batman, Núbia e a Liga da Justiça, e protege a humanidade de vilões dos mais variados mundos e dimensões alternativas.

tumblr_naq9ta5pui1s7w90wo1_1280

Clara referência ao presidente Barack Obama, o Superman da Terra-23 é um dos personagens mais carismáticos da DC Comics na atualidade. Criado por Grant Morrison, sua primeira aparição ocorreu nas páginas da saga Crise Final. Entretanto, após o advento dos Novos 52,  podemos ter uma história completa do personagem e de sua realidade, aumentando cada vez mais a sua fama e o colocando entre os grandes heróis do Multiverso.

 

Lex Luthor

lex_luthor_president

Em um período controverso para os Estados Unidos, um candidato aparece como uma nova alternativa além dos partidos republicano e democrata.

Candidato independente, Lex Luthor usa de seu apoio a uma destruída Gotham City (na ocasião, vítima de um terremoto e uma praga de ebola) para lançar uma campanha que prometia modernizar todo o país assim como acontecia a cidade de Metropolis, sua base de operações. Impedindo a eleição de George W. Bush no Universo DC regular e se tornando o mais novo presidente da nação estadunidense, Luthor promete um governo de coalisão para resolver os problemas não só do país como do mundo.

supermanbatmanluthor

Apesar da rivalidade com o Superman e outros personagens da DC Comics, o Presidente Luthor consegue integrar outros heróis ao seu mandato, como o Ministro da Educação Jefferson Pierce (Raio Negro) e o militar Capitão Átomo, tornando-se cada vez mais popular com a população norte-americana. Entretanto,  acusações sobre a negligência de informações sobre uma invasão alienígena e um complô para destruir a reputação do Superman também marcam o governo do megaempresário, que acaba por ser deposto e viver nas sombras.

Vale salientar que a ascensão de Luthor à presidência não acontece em nenhum “universo paralelo” ou “história alternativa”. Faz parte da cronologia oficial da DC  (pré-Novos 52) e reflete uma decisão editorial do período, afastando os acontecimentos da nossa realidade com a do mundo fictício da empresa. Mesmo assim, é evidente que os fatos ocorridos durante o governo belicista de Bush eram pautados pelas decisões ocorridas nas revistas da empresa, funcionando como uma crítica ao polêmico governo dos Estados Unidos da década de 2000.

 

Prez Rickard, o Garoto de Ouro

Na minha opinião, o personagem mais marcante entre os presidentes da ficção.

Em um mundo que não é o nosso, mas bem parecido com ele, os jovens norte-americanos conseguiram aprovar a redução da maioridade para a eleição de candidatos ao senado e a presidência da república. Com isso, o jovem Prez Rickard, de apenas 19 anos, se torna o primeiro presidente adolescente dos Estados Unidos.

Desde o seu nascimento, Prez foi um garoto apaixonado pelos ideais de liberdade e igualdade. Durante o seu mandato, o jovem governante tentou de todas as formas levar isso a sua nação, realizando com sucesso o desarmamento nuclear, a promulgação da paz mundial e o bem-estar social para a população estadunidense, Prez viveu como o maior presidente não só daquela América, como de todas as outras Américas que existem (como a de Calvin Ellis, por exemplo).

20-nixon

Protagonizando a edição #54 de Sandman, o Prez Rickard escrito por Neil Gaiman e desenhado por Mike Allred é na verdade uma homenagem ao personagem de mesmo nome criado por Joe Simon (criador do Capitão América) e Jerry Grandenetti para a revista mensal Prez: The First Teen President, de 1973. Apesar da série original ter sido cancelada já em seu quarto número, o personagem se tornou tão forte no imaginário dos quadrinhos que foi revisitado e influenciado diversas obras durantes os últimos anos. No caso de Gaiman, por exemplo, ele une os elementos principais do personagem original e cria uma bela homenagem ao sonho de transformação em que vive a inquietante juventude de todo o mundo.

Além da versão original e a mostrada em Sandman, duas outras encarnações do personagem merecem destaque. Em 1995, Ed Brubaker e Eric Shanower criaram a minissérie Prez: Smell Like Teen President, no qual temos um adolescente da Geração X que acredita ser filho do governante e investiga a causa de sua morte (assim como da juventude norte-americana na década de 90). Já em 2015, a minissérie Prez traz as histórias da jovem Beth Ross, uma adolescente celebridade do twitter que é eleita presidente e tem a ajuda de seu vice, que dá nome a revista.

5238276-01vertigo_visions_-_prez_11

Além destes, existem outros tantos personagens das histórias dos quadrinhos que se to rnaram presidentes, prefeitos, governadores ou qualquer tipo de político nas HQs. Para você, qual seria um personagem que merecia destaque?

 

  • Hilton Ferreira

    O Super também foi presidente em um dos futuros previstos por Tempus em Armagedom 2001. Inclusive conseguiu a paz mundial e recebeu a oferta de um anel da Tropa dos Lanternas Verdes…